Hipertensão arterial sistêmica e estenose de artéria renal

A hipertensão arterial sistêmica é uma doença muito comum e causa frequente de infartos cardíacos e acidentes vasculares cerebrais (derrame), sendo importante causa de óbitos e incapacidade.

Na grande maioria das vezes não se detecta uma origem para a hipertensão arterial, classificada então como primária. Porém em algumas situações ela é consequência de alguma alteração no organismo, sendo classificada como secundária. Como exemplos de hipertensão arterial secundária temos: hiperaldosteronismo, coarctação da aorta, síndrome de cushing, tumores secretantes de hormônios (feocromocitoma) e etc.

A causa mais comum de hipertensão arterial secundária é a estenose de artéria renal. Nesta doença o rim tem o seu suprimento sanguíneo diminuído em virtude de obstrução (estenose) na artéria do mesmo.

O rim possui papel fundamental na regulação da pressão arterial através do controle do volume de líquido e sal no corpo, além da liberação de hormônios que regulam direta e indiretamente a pressão. Quando ocorre a estenose de artéria renal este controle é prejudicado, levando ao aumento da pressão arterial.

Nos casos em que a obstrução ocorre em ambos os rins ou quando o paciente só possui um rim funcionante, esta doença pode levar à insuficiência renal crônica, inclusive com necessidade de hemodiálise.

Como é feito o diagnóstico de estenose da artéria renal?

O primeiro exame a ser realizado em caso de suspeita desta doença é o ecodoppler em cores de artérias renais. Este exame é barato, disponível e indolor, sendo perfeito para o diagnóstico inicial.

Quando devo suspeitar deste diagnóstico?

Este diagnóstico deve ser suspeitado pelo seu médico assistente, sendo fundamental o acompanhamento regular da pressão arterial, associado à realização de exames.

De maneira simplificada ela deve ser suspeitada nas seguintes situações:

  • Início da hipertensão arterial antes dos 30 anos.
  • Início da hipertensão arterial depois dos 55 anos.
  • Piora súbita e persistente da hipertensão em pacientes com pressão previamente controlada.
  • Hipertensão sem controle mesmo com uso de 3 medicamentos.
  • Piora da função renal ou presença de diminuição do rim na ultrassonografia.

Qual é o tratamento desta doença e qual especialidade devo procurar?

O tratamento consiste na dilatação da artéria com implante de stent. Este tratamento é realizado sem cortes, através de punção da artéria femoral ou no membro superior (cateterismo).

O profissional habilitado para realização desta cirurgia é o cirurgião vascular com especialização em cirurgia endovascular.

Dr Marcio Filippo é Cirurgião Vascular e Endovascular do Instituto Clinics

19/10/2017

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nosso endereço
Fórum de Ipanema
Rua Visconde de Pirajá 351, sala 614 . Ipanema - RJ
Telefones: (21) 2267-5384 e 99246 4696
Siga-nos!