Endometriose

A endometriose é uma doença inflamatória e multifatorial, que se caracteriza pela presença de tecido semelhante ao endométrio (tecido de dentro do útero) fora do útero, principalmente na cavidade abdominal e pelve.

Acredita-se que 10% da população feminina em idade reprodutiva possa desenvolver a endometriose. Os principais fatores de risco são: antecedentes familiares, malformações uterinas e ausência de gestações.

A idade no momento do diagnóstico varia entre 20 e 40 anos, porém infelizmente sabe-se que há uma demora no diagnóstico de até 8 anos entre o inicio dos sintomas e o diagnóstico definitivo.

O principal sintoma é a cólica forte progressiva. Que na maioria das vezes é refrataria ao tratamento medicamentoso habitual, com analgésicos ou anti-inflamatórios. E se caracteriza também por interferir na qualidade de vida das mulheres, sendo muitas vezes incapacitante.

A paciente pode ter também infertilidade, dor na relação sexual, sintomas urinários e intestinais.
Tudo isso dependendo da localização dos focos da endometriose.

Nem sempre a paciente que apresenta a endometriose com maior acometimento dos órgãos terá maior quantidade de sintomas.
Por isso o diagnostico para ser feito, começa sempre pelo quadro clinico da paciente e pelo exame físico ginecológico, realizado em consultório médico. Após suspeita de endometriose, o médico pode solicitar exames laboratoriais como alguns marcadores tumorais, sendo o mais comum o CA 125.

Os Exames de imagem que melhor evidenciam a endometriose são a ressonância nuclear magnética da pelve e a ultrassom transvaginal com preparo intestinal.

O Tratamento depende do local de acometimento da endometriose e dos sintomas da paciente.
Em alguns casos pode ser realizado tratamento clinico com uso de medicações hormonais para controlar a doença e bloquear as menstruações.

Mas os melhores resultados geralmente são após o tratamento cirúrgico, para a retirada dos focos de endometriose através da vídeo laparoscopia.

A cirurgia serve para alívio da dor, enviar material para biópsias, e para o tratamento de infertilidade. Um ginecologista saberá avaliar o caso e orientar o melhor tratamento.

Dra. Adriana de Mattos Viveiros da Costa Amorim – Ginecologista do Instituto Clinics
25/07/2017

Uma comentário para

  • Gostei muito do que li aqui no seu site.Estou estudando o assunto,Mas quero agradecer por que seu texto foi muito valido. Obrigado 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nosso endereço
Fórum de Ipanema
Rua Visconde de Pirajá 351, sala 614 . Ipanema - RJ
Telefones: (21) 2267-5384 e 99246 4696
Siga-nos!