Dicas de saúde do Evandro Mesquita.

“Desce dois, desce mais.
Amor, pede uma porção de batata frita?
OK, você venceu, batata frita!”

Meus cuidados com a saúde vieram desde criança.

Nasci aqui no Rio, na beira da praia, sempre fiz esportes. Aprendi com meu pai a comer peixes, arroz integral, verduras e frutas.

Naquela época, ele já era vegetariano e fazia Ioga. Foi com ele que comecei a dar importância para isso e até hoje tento me alimentar da melhor forma possível, sem exageros. Não como carne vermelha todos os dias, mas algumas vezes estou na estrada com a banda e a churrascaria é uma opção. Uma proteína de carne também vai bem, de vez em quando.

O estresse do cotidiano e a falta de segurança que vivemos hoje em todos os sentidos faz com que eu busque prazer nas coisas que faço. A música e a arte são canais que me aliviam muito.

Viver de arte é muito bom, mas é estressante. E a gente vai tentando um equilíbrio.

Adoro estar perto da natureza. Sinto que funciona como uma válvula de escape para o dia a dia.

O meu sítio na Serra é dos meus grandes prazeres.

Outra coisa que mudou muito foi o meu sono. Não consigo dormir antes de meia noite e acordo lá pelas 8 h. Uma coisa que persigo muito é ter boas horas de sono.

“Aí finalmente você encontra o broto. 
Que felicidade (que felicidade)!
Que felicidade (que felicidade)!
Você convida ela pra sentar, (muito obrigada). 
Garçom uma cerveja, (Só tem chope)!”

Parei de beber por uma questão de saúde.

Uma coisa que levo para a vida são os esportes. Surf é uma paixão antiga. Hoje em dia, eu nado, pedalo e estou tentando dar umas tacadas de golfe de vez em quando, antes de chegar ao jogo de damas.

Nos anos 70, eu convivi muito com a família Gracie e a gente ficava na praia o dia inteiro jogando bola e pegando onda.

Íamos sempre numa das primeiras lojas de sucos que ficava na General Osório, daí a gente passava no supermercado e comprava um pote de requeijão para bater no suco de goiaba. Goiaba com requeijão e mel, nem era tão saudável assim, mas era muito bom.

Eu curtia também um outro suco que eles me ensinaram que era coar a melancia num pano de prato, tirar só o sumo da fruta, separar as fibras e bater com uma banana d’água  no liquidificador. É uma delícia, um verdadeiro néctar! Assim como o figo com laranja lima e uma colherzinha de requeijão, também dá uma cremosidade estranha, mas muito gostosa com mel. Ou ao invés do mel, colocar tâmaras. É sensacional!

Evandro Mesquita

22/09/2017

Foto: globo.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nosso endereço
Fórum de Ipanema
Rua Visconde de Pirajá 351, sala 614 . Ipanema - RJ
Telefones: (21) 2267-5384 e 99246 4696
Siga-nos!