Respiração Nasal. Como anda a sua?

A respiração nasal é a mais saudável e fisiológica, pois a mucosa nasal é a única capaz de umidificar, filtrar e aquecer o ar inspirado.

A perviedade nasal é fundamental para otimizarmos a troca gasosa que ocorre em nossos pulmões, potencializando, assim, nosso rendimento respiratório. Fato que não ocorre de forma adequada quando respiramos pela boca.

A obstrução nasal crônica em adultos é extremamente comum e geralmente causada por alterações anatômicas intranasais como desvio septal e hipertrofia dos cornetos nasais. O septo nasal pode se desviar abruptamente após grandes traumas nasais ou mais comumente crescer de forma sinuosa devido a micro traumas faciais que sofremos naturalmente ao longo de nossa infância e adolescência.

O desvio de septo é uma causa muito comum de obstrução. Porém os estudos mais recentes demonstram que a hipertrofia dos cornetos nasais inferiores são os maiores responsáveis pela obstrução nasal crônica na população adulta, principalmente, nos pacientes com rinite alérgica.

A má função nasal também pode ser consequência de diversas outras afecções nasais menos comuns como hipertrofia das adenoides, tumores e pólipos inflamatórios. Tais doenças apresentam-se com obstrução nasal progressiva e muitas vezes não causam qualquer outro sintoma.

Portanto a obstrução nasal deve ser sempre avaliada através do exame endoscópico nasal.

O nariz entupido repercute em diversos âmbitos de nossa saúde, piorando a qualidade de vida.

Além do desconforto de não poder respirar pelo nariz, observamos também irritabilidade, boca seca, diminuição do olfato, mau hálito, perda de concentração e baixo rendimento profissional. A hipertrofia de cornetos muitas vezes causa obstrução nasal apenas quando o adulto se deita para dormir.

Ao respirar pela boca durante o sono há uma maior queda da base de língua, desencadeando roncos noturnos e fragmentação do sono, deteriorando a qualidade do nosso repouso e desencadeando sonolência excessiva durante o dia.

A obstrução nasal deve ser sempre avaliada pelo otorrinolaringologista que identificará a sua causa e possíveis consequências em sua saúde. Cabe ao otorrino também planejar, em conjunto com o paciente, o tratamento que será empregado, visto que a maioria das obstruções nasais são passíveis de correção clínica ou cirúrgica.

Consulte o seu médico.

Dr. Aluan Ungierowicz
Otorrinolaringologista

http://www.aluan.com.br/
12/09/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nosso endereço
Fórum de Ipanema
Rua Visconde de Pirajá 351, sala 614 . Ipanema - RJ
Telefones: (21) 2267-5384 e 99246 4696
Siga-nos!