Colostomia, você já ouviu falar?

A palavra colostomia tem origem na palavra estoma, e Estoma é uma palavra de origem grega que significa “abertura”, “boca”, “orifício” ou “poro diminuto”.

A ostomia é realizada quando se faz necessário criar um artifício, através de uma intervenção cirúrgica, para que seja eliminado “artificialmente” as secreções intestinais e/ou urinárias.

O mais habitual de encontrar e de ser realizado é a colostomia; que é a exteriorização de uma porção do cólon (intestino grosso) através da parede abdominal, para desviar o trânsito intestinal.

No entanto, existem outros tipos de ostomias, como a ileostomia (quando o órgão exteriorizado é o íleo ou intestino delgado, também chamado de intestino fino)

A localização da colostomia vai depender da porção do intestino afetada, ou em função da melhor localização no abdome, quando o objetivo é desviar as fezes de uma lesão ou por alguma doença ou trauma na região perianal, anal ou mesmo intestinal.

Dependendo da causa, a ostomia pode ser temporária (para as situações em que, no futuro, poderá ser possível reconstruir o trânsito intestinal) ou definitiva (quando uma doença, ou condição do paciente não permite essa reconstrução do trânsito para a maneira habitual).

Desde o momento em que se constrói a ostomia, o controle voluntário da defecação e/ou micção será perdido. O recolhimento das secreções (fezes, secreção entérica ou urina) será feita através de um dispositivo que adere ao abdome; as chamadas bolsas de colostomias.

Dr José Antonio Cunha – Proctologista

15/09/2018

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nosso endereço
Fórum de Ipanema
Rua Visconde de Pirajá 351, sala 614 . Ipanema - RJ
Telefones: (21) 2267-5384 e 99246 4696
Siga-nos!