A caça ao Pokemon Go e o vício nos celulares e tablets são vilões ou mocinhos para os olhos das crianças?

Dra Isabel Garcia
Oftalmologia
29/08/2016

Quantas vezes você saiu para almoçar no fim de semana e na mesa ao lado estava a família com uma criança assistindo a um filme no tablet ou celular?

Seja em casa ou na escola a tecnologia entrou de vez na rotina das famílias e muito se fala sobre os riscos do uso prolongado de computadores, tablets e celulares hoje em dia pelas crianças e cada vez mais cedo.

Mas o que realmente se sabe sobre esses potenciais fatores de riscos para a visão dos pequenos?
Estudos recentes realizados pela American Academy of Ophthalmology apontam um grande risco de desenvolvimento de erros refrativos, em especial a miopia, nas crianças que fazem uso prolongado da visão de perto. Os míopes apresentam dificuldade em enxergar para longe e precisam da correção com óculos ou lentes de contatos para ter uma visão satisfatória e de qualidade.

Pesquisadores apontaram que até o ano de 2050 quase 50% da população será míope, o que significaria um aumento de 83% em relação aos números atuais.  Hoje temos um índice que varia de 11 a 36% de míopes na população. E o que explicaria este enorme aumento seria justamente a mudança na rotina das crianças, que prioriza não só o estudo prolongado, mas também atividades dentro do domicílio com o auxílio da tecnologia.

A miopia tem uma influência genética importante, porém este não seria o único fator que explicaria o surgimento deste problema. As atividades a que o indivíduo se submete podem acelerar e colaborar muito para o aparecimento da visão borrada de longe.
Indivíduos que praticam atividades regulares ao ar livre, como esportes ou até o simples fato de caminhar na rua até a escola, têm a produção da dopamina estimulada. A dopamina é um neurotransmissor importante atuação na prevenção do crescimento do globo ocular e regula as atividades de visão diurna e noturna. Além disso, a criança que faz mais atividades ao ar livre, estimula o globo ocular a trabalhar o foco da visão de longe.

O importante é termos bom senso para não privarmos as crianças das evoluções tecnológicas, e ao mesmo tempo estimulá-las no hábito de uma vida saudável com atividades variadas e esportes.

A orientação da Associação Americana de Pediatria é de que as crianças só devem ser expostas a no máximo 2 horas por dia de atividades, como televisão, computador e celular; sempre mescladas com atividades ao ar livre. Portanto, celulares, tablets e televisão estão liberados, mas sempre com moderação.

Qualquer dúvida, procure seu oftalmologista. Ele esclarecerá todos os seus questionamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nosso endereço
Fórum de Ipanema
Rua Visconde de Pirajá 351, sala 614 . Ipanema - RJ
Telefones: (21) 2267-5384 e 99246 4696
Siga-nos!